Post anterior

Seja bem-vinda

ESTE BLOG ESTÁ RENASCENDO.

Aguarde as novidades… 

***

Este é o espaço para considerar novos pontos de vista, se reconhecer e compartilhar o que aprendemos sobre o Sagrado Feminino.

Além da página principal, com as discussões e links, não deixe de visitar também as outras seções. Conheça novas possibilidades de menstruar mais feliz, os Absorventes de pano e leia os depoimentos de quem usa.

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino

CAMPANHA SEGUNDA VERMELHA

HOJE COMEMORAMOS A SEGUNDA VERMELHA – 1ª segunda do mês de Maio 

*Um milhão de mulheres celebrando sua menstruação! * 

A campanha com nome original em inglês “Menstrual Monday”, ou a “Segunda Vermelha” adaptado para o português, convoca a mulher contemporânea a participar ativamente de sua própria vida, redescobrindo e compartilhando com outras mulheres sua essência, empoderando-se e tornando-se uma forte agente transformadora de si mesma, de sua comunidade e do Planeta. 

História da Campanha

A primeira vez que se comemorou foi em 2000, idealizado por Genebra Kachaman e Molly Strange. Elas arrumaram um jeito de incentivar as mulheres a ritualizarem suas menstruações e o fizeram com manifestações artísticas. Na época, a campanha teve adesão da França, Canadá, Escócia e Quênia. Kachaman e Strange diziam que a intenção da campanha era criar um senso de diversão em torno de menstruação; para encorajar as mulheres a assumir a responsabilidade de sua menstruação e de saúde reprodutiva, para criar uma maior visibilidade da menstruação nos meios de comunicação social; e para reforçar a honestidade da menstruação em nossos relacionamentos. 

Na realidade a campanha foi um efeito contrário à grande quantidade de registros do chamado “choque tóxico” provocado pelos absorventes internos naquela década de 90 e por tudo o que ele representa para a mulher: vulnerabilidade, vergonha, invasão, agressão e uma infinidade de doenças arrebatadoras e outras tão silenciosas quanto fatais, como o câncer de útero. Os absorventes internos vão bem, obrigada, e pra quem trabalha com saúde da mulher, sabe que o número de casos de “choques tóxicos” com absorventes descartáveis continua de vento em polpa, no mundo todo. Menos na Índia, porque lá elas nem sabem o que é isso. Bom, sorte a delas. 

O movimento “Segunda Vermelha” parte de uma releitura dos aspectos femininos que se contrapõe ao movimento feminista da década de 70, onde os processos cíclicos da mulher foram caracterizados como uma desvantagem para a disputa com o homem pelo mercado de trabalho. Ele é fruto de novas perspectivas em relação à mulher e a natureza, o que ficou denominado como ecofeminismo, que revela um novo corpo feminino que se molda e vem surgindo em movimento de valorização dos aspectos e protagonismo femininos revelando um enorme potencial das mulheres em mudar o curso da história. A campanha não pretende excluir o homem das novas atividades dessa nova mulher; ao contrário, é um chamado para valores como honra e respeito à diversidade, principalmente à multiplicidade dos aspectos da mulher. 

O movimento tem como mote o dia das mães. Por que a menstruação vem antes e, muitas vezes, depois dela também. E na verdade é a grande liga, o grande condutor da vida, o sangue. 

Honrando, aprendendo e reconhecendo os ciclos femininos!!! 

♥ 

VEJA MAIS SOBRE A CAMPANHA 2ª VERMELHA AQUI:

http://www.campanhasegundavermelha.org/2vermelha/?p=140

 

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino

TENDA VERMELHA agora também em Jundiaí!

 QUERIDAS MULHERES!

É com prazer e alegria que anunciamos que a TENDA VERMELHA AGORA ACONTECE TAMBÉM EM ♥ JUNDIAÍ ♥  PARA AQUELAS MULHERES QUE ESTÃO EM SÃO PAULO E GOSTARIAM DE PARTICIPAR, FICA MUITO MAIS FÁCIL!

Esperamos vocês!
Ajudem a divulgar! Todas as mulheres são bem vindas!

ENCONTRO EM JUNDIAÍ

http://partonaturaljundiai.blogspot.com.br/2012/04/2804-tenda-vermelha-em-jundiai.html

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino

NOVO CICLO da TENDA VERMELHA em 2012

Queridas mulheres de todas as cores e todos os ventos,

Gostaria de convidá-las a iniciar um novo ciclo da Tenda Vermelha em 2012!

Não só entramos num novo ano, muito auspicioso, e que será regido pela LUA, e, portanto, muito favorável aos temas do feminino, como teremos várias mudanças e novidades para nossos encontros, todos pensados com muito carinho!!

1. Nossos encontros agora acontecem em diferentes fases da lua, nova, crescente, cheia e minguante!

Este ano está pedindo mais flexibilidade, e como somos mulheres cíclicas, podemos nos beneficiar muito dos encontros em luas diferentes, experimentando e conhecendo a energia de diferentes fases da lua. Nossos encontros serão mensais, sempre às sextas-feiras, conforme o calendário:

2. O foco dos encontros são os ciclos femininos

A mulher é cíclica por natureza – uma natureza por vezes muito mal compreendida!! Enfocaremos nossos encontros nos diversos ciclos femininos: ovulação, menstruação, menopausa. A menstruação é a parte mais visível deste ciclo, e por estar numa fase “negra” do ciclo, virou a vilã da (nossa) história. Mas justamente por ser mais “acessível”, é uma espécie de chave para a transformação da sua auto-percepção, pois para grande parte de nós, ela é um convite mensal à auto-observação e também à mudança. Assim, a menstruação será sempre nossa querida e honrada professora nos encontros, mas os outros ciclos femininos também estarão mais presentes e honrados. Diferentes mulheres estão em diferentes fases, e precisamos de todos os pontos da espiral para compreender o ciclo!!

3. Novas parcerias!

Depois de um ano de encontros mensais na Casa Ananda, espaço ao qual a Tenda Vermelha é muito grata, entramos num novo ciclo, e mudamos de espaço. Bem pertinho! Agora nossos encontros acontecem no Espaço Céu Aberto, dirigido pela querida Marília Mendes, também terapeuta do espaço. Conheça mais sobre o espaço aqui: http://www.ceuabertoarte.org/.

A focalização dos encontros também está de ciclo novo, e agora o planejamento e a condução dos encontros serão compartilhados com Andréa Quirino, que vem acompanhando os encontros desde o começo, é também uma buscadora de si há muitos anos e tem muito para contribuir.

Outra parceria para esse novo ciclo da Tenda Vermelha é a Bárbara Bolzani, acupunturista e terapeuta corporal, especialista em massagem para gestantes, preparação para o parto e cuidados no pós-parto. A mulher é muito sensível, e todos os distúrbios dos ciclos femininos são fruto da combinação de fatores psíquicos e emocionais desregulados. A Bárbara está se especializando em cuidados com o feminino será nosso suporte na área de saúde da mulher na Tenda Vermelha.

Além de participar dos encontros, ela também estará disponível para atendimento terapêutico com acupuntura, moxabustão, ventosas e acupuntura auricular, auxiliando a vivenciar um ciclo mais harmônico, regulado, sem dores. Ela estará atendendo no Céu Aberto todas as quartas feiras por um preço muito acessível para todas.

4. Que possamos estar mais unidas nessa roda!!

Um círculo não tem começo nem fim, ele é uma manifestação do infinito! Cada presença na Tenda Vermelha é única e especial. Queremos que você sinta-se cada vez mais em casa, e que sinta que esse é seu espaço. Contribua com ele!

  • Traga alimentos para que possamos compartilhar com todas;

  • Traga algum objeto que represente para você o seu feminino sagrado

  • Chegue mais cedo para montarmos juntas o altar em homenagem à Grande Mãe,

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino

Dona Lua, a regente do ano em que o mundo não vai acabar

Para quem ainda não sabe, o auspicioso ano de 2012 será regido pela LUA!

Veja o que isso quer dizer neste artigo astrológico escrito por Titi Vidal

FONTE: http://titividal.com.br/dona-lua-a-regente-do-ano-que-nao-vai-acabar/

2012 será regido pela Lua, satélite da Terra que rege as águas do nosso mundo, dentre elas os marés e as nossas emoções. Um ano regido pela Lua é sempre mais instável e as pessoas ficam mais suscetíveis as emoções pessoais e aos acontecimentos coletivos. A Lua regendo o ano também pode ser um ano que ressalta os assuntos ligados ao feminino e coloca as mulheres em posição de destaque. Podemos ouvir falar de mulheres importantes para o mundo, fazendo algo mais significativo. Também pode se falar mais sobre as mulheres e os assuntos femininos em geral. As emoções e os assuntos pessoais também ganham mais destaque em todos os ambientes. Mas 2012 será um ano especial, diferenciado. Não à toa o mapa de ingresso do Sol em Áries, que fala sobre como será o ano, tem Sol e Mercúrio em Áries conjuntos Urano e tem um ascendente aquário, comprovando isso. Isso mostra que não será um ano comum e portanto podemos esperar por assuntos e acontecimentos bem diferentes. Entre eles as conversas sobre o fim do mundo, baseadas entre outras teorias nas profecias maia. Neste contexto todo, temos a Lua como regente do ano que, no mapa de ingresso, está no sensível signo de Peixes, conjunta a Netuno. Isso só reforça o contexto sensível do ano. Há um clima de mais sensibilidade e compaixão. Por um lado, essa regência da Lua pode mostrar as pessoas mais sensíveis e envolvidas com o que está acontecendo com o mundo, em um clima de mais compaixão em relação aos outros e o próprio planeta. Isso pode indicar uma maior busca pela espiritualidade e, portanto, podemos esperar que mais pessoas busquem um caminho espiritual e mesmo uma prática religiosa. Mas, por outro lado, podemos esperar por um maior número de pessoas perdidas, em busca de alguma coisa ou sem saber o que fazer ou o que buscar. Mais pessoas enlouquecidas pelo caos do momento, pelos medos coletivos ou por culpas pessoais. O clima é mesmo de incerteza, porque a Lua é instável e depende das emoções que estão sempre em mutação e com Peixes e Netuno envolvidos tudo pode ficar confuso e nebuloso, fazendo com que muitos se percam e que tantos outros busquem caminhos que envolvam a fé e a imaginação. Até porque quando falamos de Lua, Peixes e Netuno tem que ser assim mesmo. Não há muito espaço para a razão e o concreto. É preciso ter fé, confiar. As artes, a inspiração, os sonhos, as intuições estão em alta. E apenas há saída por estes caminhos, já que um ano regido por tantas águas tentar nadar direta e ansiosamente rumo a terra firme pode ter como consequência justo o afogamento. É importante nadar conforme a maré, com fé, sem medo. Lembrar que estamos todos no mesmo barco e podemos ajudar uns aos outros, já que o clima deve ser de compaixão, integração, união e ajuda mútua. É hora de olhar com mais sensibilidade para os outros e para o mundo, percebendo que juntos podemos crescer mais e encontrar soluções mais criativas. É fundamental separar ilusão e realidade e não embarcar em ondas coletivas de medo ou de confusão. É importante navegar pelas ondas mais positivas e que levam para um bom lugar. E essa escolha apenas pode ser feita pelo coração, ouvindo a intuição e os sentimentos. Vamos aproveitar um ano de tanta sensibilidade e perceber que não existem diferenças nem fronteiras e que juntos podemos construir um mundo melhor. E vamos seguir a Dona Lua sem tentar controlar os seus ciclos. Estamos falando de um astro de fases e instabilidades e devemos seguir o seu ritmo, pois apenas assim, estando afinados com o que ela está pedindo, conseguiremos viver um ano melhor.

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino

Conselho Internacional das 13 avós nativas – Encontro no Brasil


 De 21 a 24 de outubro de 2011, Brasília será palco de um encontro que vai valorizar a diversidade cultural e espiritual do Brasil e do mundo: a “Voz das Avós das quatro direções do planeta”.

A Voz das Avós reunirá expressões tradicionais de vários países do mundo e das diversas tradições que formam a identidade do Brasil. Este encontro tem como objetivo promover o diálogo intercultural e inter-geracional, apoiar a valorização dos conhecimentos tradicionais e o fortalecimento da paz planetária.

 Sob a bandeira da paz e da partilha, o Conselho planta a semente do resgate, da preservação e transmissão dos saberes tradicionais, da valorização do feminino, do respeito aos idosos, do diálogo entre as gerações e do ativismo espiritual e ambiental. Visa romper as barreiras entre os povos e unir a essência das tradições, construindo pontes entre a tradição e a modernidade que ajudem a criar soluções sustentáveis para as emergências do mundo hoje.

Vamos nos encontrar lá?

O encontro será aberto aos interessados, sem custos. A organização do evento quer promover um encontro de forma sustentável, e por isso está contando com a colaboração de todos aqueles que queiram e possam contribuir.

Veja como ajudar e participar aqui. Clique em “Junte-se a nós” para trabalhar como voluntário/a.

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino

CAMPANHA SEGUNDA VERMELHA

2011
Campanha 2@Vermelha 2011
02 de maio, segunda-feira!
1 milhão de mulheres celebrando sua menstruação.
Ativismo menstrual em ação!

A campanha tem como mote a valorização da menstruação em vários aspectos, para incentivar as mulheres a cuidar de sua saúde íntima e reprodutiva, dando-lhe maior visibilidade no cinema, nos meios impressos, na arte, em outras mídias e redes sociais. A iniciativa no Brasil é do Coletivo de Mulheres Clã Ciclos Sagrados. Este ano a novidade é a transmissão simultânea da mesa-redonda em torno do tema que acontecerá em São Paulo.

Está chegando a hora de mais uma Edição da Campanha 2@Vermelha.

Todos os anos, desde o início da campanha no Brasil em 2008, sempre criamos formas de incentivar as pessoas, homens e mulheres, principalmente as mulheres, a gerarem ações para chamar a atenção para o slogan da Campanha: 1 milhão de mulheres celebrando sua menstruação!
Este ano, como curiosas que somos, resolvemos verificar como anda a cena do ativismo menstrual no Brasil. Se é que ele já existe!

Bom, então ficaremos mais ou menos assim:

.::AÇÃO PRINCIPAL::. Algumas perguntas irão nos nortear esse ano:
Quais mudanças ocorreram e, se ocorreram, para onde estamos indo? Existem mais mulheres valorizando sua menstruação? Ou as mulheres que já valorizavam antes é que estão mostrando a cara? As mulheres que (ainda) não gostam de sua menstruação, continuam acreditando nisso? Algo mudou? Faz e fez diferença se ter acesso a formas de segurar o sangue menstrual (absorventes reutilizáveis e coletores) ? O que isso efetivamente traz para saúde física, emocional e política da mulher? As mulheres estão mais responsáveis por seus corpos? Se sim, por que ainda tem tanta gente, que não seja a mulher, falando com autoridade sobre o corpo dela? As mulheres que escolhem parar de menstruar escolheram isso ou alguém escolheu para ela? Se ela escolheu, existe produção cientifica sobre os danos a longo prazo na saúde emocional e física da mulher com relação a essa escolha? Seria reversível?

Por isso, como ação principal, iremos fazer uma Tarde de Palestras e uma mesa-redonda, aqui em São Paulo, para discutirmos, trocarmos e descobrirmos o que se tem de novo sobre o assunto e, se porventura, novas dúvidas surgiram.

.::Palestrantes::.
Contaremos com mulheres que já há algum tempo vem levantando essas questões no Brasil e teremos a honra de contar, ainda, com palestras internacionais em conference call.

.::Novidade::.
Você deve estar pensando: “Ah, mas eu não estou em São Paulo!”. Mas graças a esse mundo fabuloso da rede teremos duas formas de você estar conectad@:
• Transmissão simultânea da mesa-redonda, a partir das 20hs;
• Exibição posterior na Tv2@Vermelha de toda a tarde de palestras;

.::Outras formas de participar::.
• Manifestar-se no Twitter, Facebook e outras mídias sociais. (usando o tag da campanha)
• Gerar o um post no seu blog, se tiver. (com a imagem oficial)
• Ir de vermelho para o trabalho.
• Presentear suas amigas e companheiras de trabalho com algo simbólico.
• Organizar um encontro com suas amigas para discutir o assunto. (se possível, registre e envio-nos uma foto com relato)

O combinado é que você possa nos enviar o que de bacana surgiu dessa troca. Isso irá ajudar para continuarmos a manter o museu da Campanha2@Vermelha, além de aumentar as informações a respeito do que pensa a mulher contemporânea sobre menstruação. SEMPRE CITANDO A FONTE.

.::Importante::.
• Use, ainda, sempre que possível, folder/imagem/logo da campanha do ano corrente, assim, quem não sabe de nada do que está acontecendo e do que você está falando pode ser capaz de imediatamente fazer um link.
• Este ano, só aceitaremos fotos para o banco de dado/museu de quem tenha algo na foto que indique que o registro foi no dia da campanha. Ou seja, que vocês estejam usando a imagem na mão, por exemplo, para que indique que estavam todas reunidas no dia da Campanha, dia 02 de maio de 2011.
• Use o e-mail para nos enviar: cladosciclossagrados@yahoo.com.br

.::POR QUE COMEMORAR?::.
• Para criar um senso de diversão em torno da menstruação;
• Para incentivar as mulheres a cuidar de sua saúde menstrual e reprodutiva.
• Para criar uma maior visibilidade da menstruação, no cinema, impresso, música e outras mídias.
• E para melhorar a honestidade sobre a menstruação em nossos relacionamentos.

.::ONDE?::.

• Em seu dormitório, sozinha
• sala de aula ou apartamento,
• na casa de um@ amig@,
• em um parque ou outra área aberta
• na faculdade ou na escola
• em um restaurante ou café
• em qualquer lugar!

.::Organização BRASIL::.
Coletivo Clã Ciclos Sagrados
Sabrina Alves
Danille Sales
Bia Fioretti

PROGRAMAÇÃO:
16hs30: Chegada

+PALESTRAS:
17hs: “Magia e prazeres dos ritmos do feminino”Bia Fioretti
18hs: “Cyber Ativismo Menstrual”Danielle Sales
19hs: “O potencial criativo da Menstruação”Monika Von Koss

20hs as 21hs30 – Conference Call com a ativista menstrual americana autora do livro “Becoming Peers:Mentoring Girls into Womanhood”, DeAnna L’am. “Menstrual Monday – A Worldwide Sisterhood” (Segunda Menstrual: a irmandade mundial) com tradução.
&
Mesa-redonda com Mediação de Sabrina Alves: Monika Von Koss, Danielle Sales, Bia Fioretti e participação de perguntas.

.::ONDE::. Instituto Naradeva Shala
Endereçeo: R. Coriolando, 169/171 (próximo ao Shopping Bourbon e ao Sesc Pompéia)
http://www.naradeva.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino

Deixe o rio fluir!

Expresse-se sobre sua menstruação …

Responda com honestidade. A idéia é apenas obter respostas de você mesma, e não chegar a um certo ou errado, bom ou mau.
Algumas dessas perguntas eu coloquei no último encontro.
Retire um momento para você e responda a essas perguntas.
Depois de ter respondido, por escrito ou mentalmente, observe a sensação que fica.
Se se sentir inspirada, deixe que as palavras fluam num papel, guiadas não pela mente, mas pelo coração. Veja se tem vontade de escrever um pequeno relato sobre sua experiência pessoal, seus sentimentos e emoções sobre o tema.
Sinta-se livre para expressar-se sem barreiras.

 

Memórias da Menarca

Lembre-se de sua primeira menstruação. Como foi, onde estava? O quanto sabia desse assunto naquele momento? Foi uma experiência assustadora, embaraçosa, emocionante? Quais foram a reação de sua mãe, de sua família, de seus amigos, de seus professores?

Como as mulheres de sua família ou as que estão próximas consideram sua própria menstruação? Como a chamam? Fala com elas sobre seu ciclo menstrual?

Atualmente…

Para você, o que é o sangue menstrual? De onde ele vem? Pra você, ele é novo ou velho, limpo ou sujo, saudável ou não saudável, benéfico ou maléfico?

Como é a sua relação com sua menstruação?

Internamente

. Você se dá um tempo diferente para fazer as coisas? Ou seu dia a dia continua igual, em ritmo e em compromissos?

. Você procura repousar mais, dormir mais cedo, comer melhor e de forma mais regrada ou não há mudanças nos seus hábitos?

. Fica com vontade de fazer alguma coisa que normalmente não faz?

. Que mudanças você nota na sua vida quando está menstruada?

. O que você se permite e o que você não se permite fazer quando está menstruada?

. Menstruar geralmente te deixa aborrecida? Sensível? Alegre? Intuitiva? Reverente?…

. Quais são os sentimentos que emergem geralmente?

. Você nota diferenças entre os seus ciclos? Acha que cada um tem uma característica ou tudo se passa de forma bem conhecida e semelhante?

Externamente

. Você revela às pessoas com quem convive que está menstruada?

. Como se sente ao revelar? É diferente quando se trata de homens ou mulheres?

. Na sua família, ao seu parceiro, como é dizer que está menstruada?

  • o que compartilhamos da nossa experiência com os outros?
  • Qual a imagem que carregamos internamente sobre a menstruação?
  • Qual é imagem que você acha que o outro tem da menstruação?

Intimamente

. Já tocou voluntariamente o próprio sangue? Como é o toque? O que sentiu?

. Já sentiu o cheiro do próprio sangue? Como é?

 

Eu partilhei as memórias da minha menarca há um tempo atrás aqui no blog, para quem quiser ler:

https://aterraviva.wordpress.com/2010/10/29/entregar-o-sangue-a-terra/

 

Para inspirá-las!

Quem nos mandou essa maravilhosa poesia foi a Andréia dos Santos..

 

COMO UM RIO

Ser capaz, como um rio
que leva sozinho
a canoa que se cansa,
de servir de caminho
para a esperança.

E de levar do límpido
a mágoa da mancha,
como o rio que leva
e lava.

Crescer para entregar
na distância calada
um poder de canção,
como o rio decifra
o segredo do chão.

Se tempo é de descer,
reter o dom da força
sem deixar de seguir.
E até mesmo sumir
para, subterrâneo,
aprender a voltar
e cumprir, no seu curso,
o ofício de amar.

Como um rio, aceitar
essas subitas ondas
feitas de águas impuras
que afloram a escondida
verdade das funduras.

Como um rio, que nasce
de outros, sabe seguir
junto com outros sendo
e noutros se prolongando
e construir o encontro
com as águas grandes
do oceano sem fim.

Mudar em movimento,
mas sem deixar de ser
o mesmo ser que muda.
Como um rio.
(Thiago de Mello)

 

Deixe um comentário

Arquivado em Sagrado Feminino